slide
Read More

Vamos fazer de conta que isso nunca aconteceu…

Resenha
slide
Read More

A Morte do Capitão América

– Resenha Literária
slide
Read More

Mês das Crianças no Escape Hotel

slide
Read More

Festival da Batata e do Milkshake

slide
Read More

Primer Pore Minimizing Smashbox

slide
Read More

Maionese #TodeCacho

Resenha

A Teoria de Tudo – Resenha de Casal

a teoria de tudo

Assistimos A Teoria de Tudo, uma cinebiografia do físico Stephen Hawking portador de esclerose lateral amiotrófica e conhecido por sua genialidade.

A Teoria de Tudo

A Teoria de Tudo conta a história de Stephen Hawking (Eddie Redmayne), tendo como foco, a história com a sua primeira mulher Jane Wide (Felicity Jones). A história de amor entre os dois é o que conduz o filme, mostrando um pouco da vida profissional e pessoal do físico, além da evolução de sua doença.

O filme teria se tornado uma tragédia, não fosse a forma como o diretor Eddie Redmayne mostra está história. Sem grandes dramas existenciais, o filme é leve e mostra a progressão da doença de Hawking sem exageros. É nas cenas com poucos diálogos, que percebemos a atuação impressionante de Eddie Redmayne, que desenvolveu uma expressão corporal muito semelhante à do físico, e mostra que mereceu todos os prêmios que recebeu.

A escolha de mostrar a vida do físico através do romance entre ele e Jane foi muito bem acertada, e os casal de atores mostra uma sintonia perfeita.

A fotografia é excelente, e abusa de filtros e imagens lavadas para dar um ar de álbum de família. A trilha sonora também foi um ponto alto, e deixou tudo mais harmonioso.

Talvez A Teoria de Tudo deixe a desejar ao contar à história profissional de Hawking, mas com certeza, é uma excelente recomendação como história de vida.

Sinopse

Baseado na biografia de Stephen Hawking, o filme mostra como o jovem astrofísico (Eddie Redmayne) fez descobertas importantes sobre o tempo, além de retratar o seu romance com a aluna de Cambridge Jane Wide (Felicity Jones) e a descoberta de uma doença motora degenerativa quando tinha apenas 21 anos.

Trailer

Curiosidades

– Em um e-mail enviado para o diretor James Marsh sobre a interpretação de Eddie Redmayne, Stephen Hawking disse que houve alguns momentos em que ele pensou estar assistindo a si mesmo.

– O roteirista passou quase três anos convencendo Jane Hawking a concordar com uma adaptação cinematográfica de seu livro.

– O roteirista Anthony McCarten disse que Stephen Hawking ter uma lágrima limpa do rosto por sua enfermeira foi o maior momento da exibição do filme.

– Stephen Hawking disse que o filme era “amplamente verdadeiro.” Ele então emprestou sua voz para as cenas finais do filme.

Não deixe de curtir nosso facebookinstagram e twitter pra não perder nada!

Fonte: Omelete e Adoro Cinema

Comentários

comments

Designer metida a Valente. Apaixonada por livros, maquiagem, cabelos e cores. Namorada que aguenta as palhaçadas e músicas ruins do Paulo.