slide
Read More

Vamos fazer de conta que isso nunca aconteceu…

Resenha
slide
Read More

A Morte do Capitão América

– Resenha Literária
slide
Read More

Mês das Crianças no Escape Hotel

slide
Read More

Festival da Batata e do Milkshake

slide
Read More

Primer Pore Minimizing Smashbox

slide
Read More

Maionese #TodeCacho

Resenha

Como montar e manter um aquário de água doce.

aquaslide

Você tem vontade de ter um aquário mas acha que é difícil e caro manter um? É mais simples do que você imagina, saiba como montar e manter um aquário de água doce para iniciantes.

aquário

Esse artigo é baseado em anos de aquarismo low tech e low cost , muitas vezes fazendo mer**, e muita leitura em artigos e fóruns. rs

Acredito que o primeiro passo seja Paciência e Planejamento. O que você deseja criar? Quanto tempo tem para se dedicar em conhecer a fauna e plantas que deseja? Quanto de espaço e dinheiro você tem para investir no projeto?

Escolha do Aquário

Para iniciar, sugiro que escolha peixes e plantas menos exigentes, os chamados aquários Low Tech.

Decidiu qual Fauna e plantas vai inserir? Vou te ajudar! Claro que não vou citar todos as espécies e nem fazer um artigo para cada uma delas, mas, separei um índice dos peixes e plantas  maneiros com todas essas informações.

Obs: Sei que  Guppys,  platis, espadas, molinésias e Paulistinhas são algumas das espécies bem resistentes. Nas plantas, Elódeas, Cabombas, Microsorum e Musgo de Java são boas pedidas.

Quanto maior o aquário, mais fácil será estabiliza-lo e consequentemente mais fácil de cuidar também, ao contrário do que muitos pensam. Portanto, acho que o tamanho mínimo para começar seja entre 50 e 100 litros.

Dizem que, você deve ter no aquário 1cm de peixe por litro, claro que não é regra, basta usar o bom senso e ter a maior área possível para seus peixes.

Segue uma tabela que achei nas minhas pesquisas com alguns tamanhos padrões. Confesso que não sei se a relação está correta mas é só para ter uma idéia.

aquario01

Você pode se aventurar e montar o seu próprio aquário ou dependendo do tamanho fazer com um vidraceiro, que sai mais em conta. Legal dizer que, quanto maior o comprimento do aquário é melhor para os peixes se deslocarem em seu interior e delimitar seus territórios. Um cara fera no Assunto é o Moisés, que te ensina a colar um aquário.

É necessário escolher o substrato e decoração de acordo com os peixes e plantas. Evite cascalhos e rochas que alterem a composição química da água do aquário. Aquele cascalho colorido não é bem visto no aquarismo, tudo bem que é uma questão de gosto, mas eu acho meio brega além de desbotar e soltar tinta na água.  Para iniciar, acredito que substratos inertes como Cascalho de rio, areia de filtro de piscina e basalto sejam interessantes e não alteram o ph (que falaremos mais adiante) da água. No meu que tem 50x25x40 50l eu usei 7,5kg de basalto, ficando com uma camada de aproximadamente 5cm. Segue um artigo sobre mais alguns tipos de substratos. Caso escolha plantas mais exigentes deverá optar também pelo substrato fértil abaixo do inerte. Laterita, Húmus tratado e até mesmo fertilizantes em cápsulas e o famoso Mbreda. Tem plantas que também exigem o uso de CO2, mas ai sai um pouco do foco que é o Low Tech. Veja como configurar um plantado aqui

Lembre-se de lavar bem o substrato com água corrente e, se quiser introduzir troncos também lembre-se de trata-los deixando no mínimo duas semanas de molho em água com sal grosso e depois ferva ele por aproximadamente 3 horas ou até parar de soltar taninos.

Não se esqueça do Termômetro e Termostato. Aqui em São Paulo a regra de 1w por litro funciona bem mas se sua região for muito fria ou quente, pode variar.

Só falta a iluminação, tem vários tutoriais “faça você mesmo” de luminárias led ou de lâmpadas fluorescentes. Existe ai uma média de 0,5w a 1w por litro para Low Tech com espectro entre 5500K-8000K. Nunca use lâmpada incandescente. Segue um artigo bem legal sobre Aquários Plantados.

Filtro

Uma das partes mais importantes do seu aquário é a filtragem que, deverá ser no mínimo 5x o volume do aquário por hora. Os mais utilizados são:

Hang on (pendurado):

hf

É aquele filtro externo que fica pendurado na parede do aquário, uma bomba aspira a água por meio de um tubo, passando pelas mídias filtrantes e retornando ao aquário. São práticos, eficientes e baratos porém acredito que devam ser utilizados em aquários de até 100l por conta do tamanho limitado para inserir as mídias filtrantes

Canister (reservatório geralmente cilíndrico para estocagem):

201172091042907

Similar ao Hang on, porém com um dimensionamento maior para acomodar as mídias filtrantes em bandejas, prateleiras ou divisórias. Provavelmente o melhor custo x benefício principalmente se feito por você mesmo, tem vários projetos DIY por ai.

Sump (Recipiente):

23102010282

É um aquário ou reservatório adicional para o qual é transferida a água por meio de gravidade que passa pelas mídias filtrantes e retorna para o aquário por bombeamento. Pode ser integrado ao aquário ou um recipiente adicional. O volume do sump deve ter em média 20% do volume total do aquário. A principal vantagem desse sistema sem dúvida é a manutenção.

Depois de escolher o tipo de filtro é hora de introduzir as mídias filtrantes nessa ordem: Perlon (lã acrílica) para filtragem física, Carvão Ativado ou Purigen para filtragem química  e Cerâmicas para filtragem biológica – quanto mais, melhor -.

Para maiores informações sobre filtragem se liga nesse artigo

Ciclagem

Um procedimento importantíssimo que DEVE ser feito antes de introduzir a fauna. A ciclagem é a colonização de bactérias nitrificantes que são responsáveis pela transformação da amônia e nitritos presentes na água. Num aquário recém montado que não possui essa colônia de bactérias, os níveis de amônia, gerada por restos de alimentos ou fezes poderão intoxicar sua fauna.

Basicamente você tem que deixar o seu aquário funcionando 30 dias sem fauna. Porém, você deve incentivar a criação de amônia no aquário seja introduzindo um “peixe ciclador” e infelizmente fazê-lo sofrer, adicionar ração e plantas mortas ou adicionando amoníaco puro.

Nesse último caso seria necessário adicionar meia gota por litro (ex. 35 gostas para um aquário de 70 litros). Após 15 minutos faça um teste de amônia que deve marcar entre 2,5 a 5 ppm – se der menos aplique mais amoníaco-. Dois dias após, a amônia deve estar na mesma marca e o nitrito 0. Refaça os testes de dois em dois dias e, sempre que a amônia estiver inferior a 2,0 ppm deve-se acrescentar a metade de gostas do amoníaco utilizado inicialmente. Depois de aproximadamente 5 dias a amônia vai diminuir e o nitrito vai aumentar. Deve-se realizar este procedimento até que os valores do nitrito estejam zerados.

Após isso, realize uma TPA de 50% e introduza a quantidade inicial de amoníaco. A amônia introduzida deve chegar a 0 ppm em até 24 horas. Pronto, a ciclagem está concluída e você pode introduzir sua fauna.

Lembre-se que você deve ter um aquário para quarentena/hospital com uma bomba submersa ou hang on sem as mídias filtrantes e, colocar água do aquário principal nele. Introduza a fauna nele com algum bactericida e fungicida de forma preventiva e realize Tpas de 10% com água nova diariamente durante aproximadamente 10 dias. É nesse aquário que você irá também colocar seus peixes doentes para trata-los, nunca o faça no aquário principal.

Durante o processo mantenha a temperatura entre 29oC e 30oC e não faça TPAs. Você pode utilizar, para ajudar no processo, aceleradores de biologia ou matéria já ciclada de outro aquário.

Tirei essas informações desse artigo bem maneiro sobre ciclagem.

Um vídeo bem legal, também do Moisés, ensinando tudo isso ai. Como montar e manter um aquário básico para iniciantes.

Manutenção e testes

Você precisa realizar, principalmente na ciclagem, testes de Amônia e nitrito. O teste de PH é muito importante pois cada espécie vive em uma faixa de PH. Com o aquário estabilizado, eu costumo fazer somente os testes de amônia e PH durante a TPA.

Saiba mais sobre outros testes aqui

A frequência da TPA varia de acordo com a estabilidade dos parâmetros da água, eu faço mensalmente de 30% mas tem quem faça semanalmente. Troco mensalmente também o perlon e carvão ativado do filtro pois ficam saturados.

Se liga em um vídeo que eu fiz fazendo a manutenção de um antigo setup que sofria com algas, ensino inclusive a tratar a água da TPA, rs.

Acredito que , depois de estudar todas essas informações já da pra ter uma ideia de como começar a montar o seu aquário. Caso tenha alguma dúvida ou sugestão, comenta ai.

Tem aquário? Manda uma foto pra gente pelo FacebookTwitter ou Instagram!

Fonte: Aquaflux, Aquahobby, Saúde Animal, Aquaonline , Aquarismo Fácil por Moisés Gama e Grupo Aquarismo

 

Comentários

comments

Videomaker, Técnico em informática, ex-Sacripanta, Vj da ex-mtv por 15 minutos e o mais importante, namorado da Vanessa, a parte do casal que presta nesse blog!