slide
Read More

Vamos fazer de conta que isso nunca aconteceu…

Resenha
slide
Read More

A Morte do Capitão América

– Resenha Literária
slide
Read More

Mês das Crianças no Escape Hotel

slide
Read More

Festival da Batata e do Milkshake

slide
Read More

Primer Pore Minimizing Smashbox

slide
Read More

Maionese #TodeCacho

Resenha

O fim do Orkut

slideorkut

Dia 30 de setembro   morreu o meu e o seu eu do passado, o Orkut que nos mostrou como podemos ser tão boçais e ao mesmo tempo considerar pakas as pessoas, pereceu.

Orkut

Quem não se lembra da rede social filiada ao Google, criada em 24 de janeiro de 2004, que para fazer parte era necessário um convite. Lembro da ostentação que isso gerava, os mais nerds acabaram tendo o acesso antes mas logo se tornou uma questão de popularidade e todos queriam o tal convite. Essa ideia de convidar logo acabou, rapidamente milhares de brasileiros estavam adentrando a rede social criada por Orkut Büyükkökten, engenheiro turco do Google.

Orkut

O Facebook já dava seu ar da graça por ai, mas aqui no Brasil foi o Orkut que “chegou chegando” e  mesmo que  os EUA fosse o alvo inicial do Orkut não teve jeito, a rede social virou um “formigueiro” de Brasileiros – e indianos. Foi ai que nasceu por aqui a prática contemporânea, cultural de “stalkear” a vida alheia, ou seja, você poderia bisbilhotar a vida alheia com o consentimento da pessoa, olha só que legal. Foi chato quando deduravam quem visitava o seu perfil, ainda bem que dava pra desabilitar essa função.

Não demorou muito também para percebermos que poderíamos ter nossos 15 minutos de fama, o egocentrismo de todos foi revelado nas primeiras selfies da história desse pais, eram milhares de fotos com câmeras fotográfica – os smartphones ainda não eram populares – em frente ao espelho.

perolas_do_orkut_perolas_da_internet_perolas_do_facebook (3)

Mas nem tudo era só bisbilhotar a vida alheia e postar fotos sensuais em frente ao espelho,  os relacionamentos e interações com os amigos existiam, tudo bem que muitos deles eram apenas números – começava ai uma busca visceral por popularidade – mas quem nunca recebeu um scrap ou um depoimento? Descobrimos que por muito pouco era possível ser considerado “pakas”, com K, porque se popularizava também o internetês para justificar a falta de aulas de português da população. Claro que a coisa ia sair de controle e logo os scraps e depoimentos foram tomados por gifs animados, cartões, frases clichês e tudo aquilo que você não gostaria de receber em suas redes sociais.

perolasdoorkut-com-br-4166yy

Porém existiam as comunidades, que eram como fóruns. Algumas muito engraçadas e despretensiosas e outras que abordavam assuntos sérios, tinham também comunidades úteis como a “Discografias” que tinha quase um milhão de usuários chegando a ser uma das principais plataformas para quem buscava álbuns musicais inteiros aqui no Brasil. Claro que foi considerado pirataria e desativada.

Não demorou muito para as pessoas criarem fakes – perfis falsos – e invadirem as comunidades com a intenção de trollar, ou seja, zombar dos outros e até mesmo difamar. Caso a comunidade não fosse moderada se tornava terra de ninguém e portanto era impossível ser levada a sério. Sem contar que o Orkut possuía muitas falhas de segurança facilitando ataques de pessoas mal intencionadas, inclusive com roubos de comunidades e perfis.

Orkut

O Orkut nos mostrou o quanto poderíamos ser boçais, mas devo exaltar novamente o lado bom da coisa, foi ai que se descobriu um mercado. As comunidades possuíam muita audiência e logo veio a exploração comercial, a primeira comunidade “adquirida” que se teve notícia na rede foi a Eu AMO Floripa,  com 75 mil membros, a RBS pagou 2 mil reais para se tornar mediadora da comunidade e promover o festival de verão Floripa Tem, alterando o nome da comunidade para “Eu Amo Floripa! Floripa Tem!”

Claro que eu já fui dono de algumas comunidades e até já criaram algumas em minha homenagem, pois é , no Orkut eu era considerado pakas além de 100% sexy. Me recordo da comunidade Pérolas do Orkut – PDO, que reunia as mais bizarras postagens desse Brasilzão e da Dragon Ball o Filme – DBOF onde eu na ingenuidade de que veria um bom filme sobre o anime discutia ali possibilidades para o longa que no fim foi um fiasco mas dali nasceu uma amizade com alguns membros que dura até hoje. É, as redes sócias por incrível que pareça podem aproximar as pessoas, o Orkut foi o responsável por algumas de minhas amizades da época.

aplicativos-para-orkut-perfil-os-melhores-aplicativos-do-orkut__

Em 2008  O Google anuncia que o Google Brasil passa a ter o controle mundial do Orkut, dividindo a responsabilidade com os indianos porém o Google Brasil que tinha a palavra final em qualquer mudança ou melhoramento no site. Segundo o Ibope os brasileiros já chegam a 40 milhões de cadastros, ou seja, o Orkut foi dominado por Brasileiros e o resto do mundo queria uma rede social nova.

Depois de nos proporcionar tantos momentos belos e também de se meter em altas confusões – racismo, torcidas organizadas, pedofilia, proibições nos emirados árabes entre outros –  nosso querido Orkut começou a perder força e em 2011 a perda de usuários já era Fatal, o Facebook e o Twitter haviam engolido nosso amigão Orkut.

image0041

Em 2012 o Facebook  – que não é muito diferente do Orkut, inclusive no conteúdo – se tornou a maior rede social do Brasil deixando o Orkut vazio, se antes aquilo bombava de depoimentos e scraps agora era um lugar para os solitários.

Em Junho o Google anunciou que iria descontinuar a rede social a partir do dia 30 de setembro, que de fato pereceu e as comunidades públicas foram mantidas em um arquivo público, uma espécie de museu então divirta-se com esse momento nostálgico.

Tem alguma história sobre o Orkut? Conheceu sua atual parceira(o) lá? Conta ai pra gente.

Até Sexta com mais um post sobre comportamento e não deixe de curtir nosso facebookinstagram e twitter pra não perder nada!

Fonte: wikipédia imagens:google

Comentários

comments

Videomaker, Técnico em informática, ex-Sacripanta, Vj da ex-mtv por 15 minutos e o mais importante, namorado da Vanessa, a parte do casal que presta nesse blog!