slide
Read More

Vamos fazer de conta que isso nunca aconteceu…

Resenha
slide
Read More

A Morte do Capitão América

– Resenha Literária
slide
Read More

Mês das Crianças no Escape Hotel

slide
Read More

Festival da Batata e do Milkshake

slide
Read More

Primer Pore Minimizing Smashbox

slide
Read More

Maionese #TodeCacho

Resenha

O Hobbit – A Batalha dos Cinco Exércitos – Resenha de Casal

hobittcincoslide

Chegou a vez do O Hobbit – A Batalha dos Cinco Exércitos receber nossa resenha de casal.

O Hobbit - A Batalha dos Cinco Exércitos

Continuação do bom O Hobbit – A Desolação de Smaug, a Batalha dos Cinco Exércitos é um ótimo filme de ação e de técnica impecável, e só.

O problema é que temos como referência o excelente O Senhor dos Anéis onde sobrava história para uma trilogia e agora temos uma nova história que se aproveita da franquia já consolidada, “enche linguiça” e força a barra para render uma nova trilogia com conexões ao Senhor dos Anéis.

Se não tivéssemos tal referência, talvez O Hobbit fosse icônico pois continua com um visual e trilha sonora incríveis, a Terra-Média de Peter Jackson é perfeita.

O desfecho da batalha contra Smaug acontece no início deste terceiro filme e logo depois é esquecida para se contar uma nova história, teria funcionado melhor se a batalha contra o Smaug tivesse acontecido em A Desolação de Smaug.

Eu achei tudo muito arrastado e desconexo, me senti jogando um game onde bastava apertar o X para tudo se resolver. Não que isso seja de todo o mal, se você gosta de ação vai adorar, principalmente a luta absurda do Legolas.

É até sacanagem malhar uma produção desse porte, O Hobbit – A Batalha dos Cinco Exércitos tem seus trunfos como a relação entre Thorin e os anões e os filmes são uma ótima recomendação para quem gosta de ação, fantasia e principalmente da Terra- Média.

Sinopse

Após ser expulso da montanha de Erebor, o dragão Smaug ataca com fúria a cidade dos homens que fica próxima ao local. Após muita destruição, Bard (Luke Evans) consegue derrotá-lo. Não demora muito para que a queda de Smaug se espalhe, atraindo os mais variados interessados nas riquezas que existem dentro de Erebor. Entretanto, Thorin (Richard Armitage) está disposto a tudo para impedir a entrada de elfos, anões e orcs, ainda mais por ser tomado por uma obsessão crescente pela riqueza à sua volta. Paralelamente a estes eventos, Bilbo Bolseiro (Martin Freeman) e Gandalf (Ian McKellen) tentam impedir a guerra.

Trailer

Curiosidades

Precedido por O Hobbit: Uma Jornada Inesperada (2012) e O Hobbit: A Desolação de Smaug (2013).

A história contada é anterior à exibida na série O Senhor dos Anéis.

A música no primeiro trailer é “Edge of the Night”, originalmente cantada por Peregrin Took em O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei (2003)

Ian Holm e Christopher Lee filmaram suas cenas no Pinewood Studios, em Londres, porque as condições de saúde os deixou desconfortáveis para viajar a Nova Zelândia.

A princípio, seriam apenas dois filmes. As filmagens terminaram em 06 de julho de 2012, após 266 dias da fotografia principal. No entanto, com a decisão de dividir a história em três segmentos, os dois filmes se tornaram o primeiro e último filme, e o final do primeiro tornou-se o início do segundo filme, assim o início do terceiro tornou-se a extremidade do segundo. Cenas adicionais para o segundo filme foram escritas e gravadas durante vários meses no verão de 2013.

Peter Jackson afirmou este será o último filme que ele fará com as propriedades da Terra Média de J.R.R. Tolkien.

Os atores / atrizes que aparecem em todos os seis filmes da Terra Média são Ian McKellen e Cate Blanchett.

 

Até Segunda com mais um post sobre cinema e não deixe de curtir nosso facebookinstagram e twitter pra não perder nada!

Fonte:  Adoro Cinema, Omelete 

Comentários

comments

Videomaker, Técnico em informática, ex-Sacripanta, Vj da ex-mtv por 15 minutos e o mais importante, namorado da Vanessa, a parte do casal que presta nesse blog!