slide
Read More

Vamos fazer de conta que isso nunca aconteceu…

Resenha
slide
Read More

A Morte do Capitão América

– Resenha Literária
slide
Read More

Mês das Crianças no Escape Hotel

slide
Read More

Festival da Batata e do Milkshake

slide
Read More

Primer Pore Minimizing Smashbox

slide
Read More

Maionese #TodeCacho

Resenha

Virada Cultural 2014 – Casal nas ruas

slide

Virada Cultural

A Virada Cultural, evento promovido pela Prefeitura de São Paulo, com duração de 24 horas, oferece atrações culturais para pessoas de todas as faixas etárias, classes sociais, gostos e tribos e ocupa, ao mesmo tempo, vários locais da mesma região da cidade. O evento aconteceu nos dias 17 e 18 de maio e nós estivemos lá para conferir:

Chegamos por volta das 21h30 no Anhangabaú e demos uma volta enquanto esperávamos o espetáculo de dança “Abrupto – Balé da Cidade de São Paulo”, o local estava cheio mas aparentemente bem mais tranquilo que nos anos anteriores.

Na verdade, a gente estava esperando a Ana Botafogo, que não apareceu, então, ficamos para assistir o Balé da Cidade, que, como sempre, deu um show de sincronia e interpretação. O espetáculo conta com cinco duplas que executam movimentos rápidos e quebrados em meio à jogos de luz.

Após a dança, fomos fazer hora no teatro municipal para depois irmos ao show da Vanessa da Mata na Júlio Prestes. Resolvemos cortar caminho pelo Shopping Ligth e paramos para tirar umas fotos.

dois

Chegando no Teatro, como vocês viram no vídeo, a Vanessa disse que gostaria de casar lá (e eu também), o lugar é lindo e conseguimos pegar o finalzinho do show da Tetê Espíndola. Pena que a gente não pode ficar mais, estavam tocando a gente de lá, mal conseguimos utilizar o banheiro.

A caminho do show da Vanessa da Mata, tomamos um susto quando a polícia fechou a rua com viaturas e vários homens armados, não podíamos continuar e tivemos que esperar eles fazerem a abordagem nos meliantes, que nessa virada cultural não tiveram sossego, a polícia estava sempre bem posicionada e ágil. Chegando lá encontrei o grande Lambe Lambe.

20140518_010928

Finalmente chegou a hora do show, eu tinha curiosidade de vê-la ao vivo e a performance dela e da banda no palco é realmente muito boa.

Eu conhecia na ponta da língua as músicas que ela havia tocado no estúdio Coca Cola com o Charlie Brown Jr porque sou fã da banda e achei a mistura sensacional. Claro que eu também conhecia algumas outras, a Vanessa tem muitos hits e é difícil não gostar.

O show é mais intimista porém agitado, cheio de ritmos que misturam reggae, samba e mpb com letras que falam de amor e relacionamentos, ideais para curtir a dois. Eu e a Vanessa ficamos abraçadinhos na área de imprensa dançando a maior parte do tempo e as vezes até ganhávamos um olhar sorridente da Vanessa da Mata.

O momento mais marcante para mim, foi o final quando ela cantou “Por enquanto” do Legião Urbana na Capela, o público que lotava a Júlio Prestes se emocionou e cantou junto.

Virada Cultural

As 2h00 fomos assistir stand-up na Sé, se apresentaram Bruno Motta, Fabiano Cambota, Murilo Gun, Claudio Torres Gonzaga, Paloma dos Santos, Robson Nunes e Jeferson Farias.

Bruno Motta, aquele que me eliminou do Caça Vlogger (merecido) era o Mestre de cerimônias, foi a primeira vez que vi um stand-up dele ao vivo e gostei, o ponto alto da sua apresentação foram as zoadas na novela da Globo e na Ana Maria Braga. Todos estavam muito bons, destaque para a Paloma dos Santos com seu jeito bem popular e uma forma divertida de falar sobre sacanagem, Robson Nunes testando sua sorte ao zoar os motoboys e Jeferson Farias, que é cego e tira onda muito bem com as mazelas da vida.

O Frio e a fome começaram a bater e resolvemos ir comer. Fomos até uma lanchonete de salgados, daquelas self-service. Os salgados não estavam com uma cara muito boa mas o lugar era quente e tranquilo e tínhamos pelo menos umas duas horas até o show do Teatro Mágico.

Não era só a cara dos salgados que estava ruim, ficamos com uma azia absurda, por sorte eu tinha dois sais de fruta na mochila e a caminho do show compramos água e tomamos um shot de Eno laranja.

Finalmente chegamos, as 6h00 da matina, para curtir o último show da nossa aventura na Virada Cultural.

Ela: A gente já estava morrendo de cansaço. E o show começou em ponto (alias, todos as atrações que a gente viu, começaram no horário marcado, parabéns pra organização), o que foi muito bom pra não desanimar. O show foi uma das dez atrações da virada que tiveram tradução em libras.

A banda tocou o CD novo, Grão do Corpo, e mais algumas canções clássicas. Achei esse álbum bem mais sóbrio que os anteriores, e essa sobriedade casa muito bem com as performances artísticas. O instrumental também está muito bom.

Bom, os shows do Teatro Mágico são sempre de brilhar os olhos, o visual, a harmonia, o carisma e uma afinidade com o público emocionante, sempre estão presentes. E foi ainda mais bonito de ver, com uma plateia tão grande.

Amanhecemos junto com a banda, vimos Fernando Anitelli descendo do palco e junto com a gente, dizendo que “tudo deveria se juntar numa coisa só”, vimos a linda da Andréa Barbour tirando selfies com público, na tipica alegria dela. Não tenho mais palavras pra descrever a sensação de estar lá, na frente desse show lindo.

Então nada melhor do que deixar esse vídeo dos olhos do palco, pra você viver também essa emoção…

20140518_072827 20140518_073448 20140518_073343 20140518_072823

Até Domingo com mais um vídeo novo e não deixe de curtir nosso facebookinstagram e twitter pra não perder nada!

Fonte: Virada Cultural 

 

Comentários

comments

Videomaker, Técnico em informática, ex-Sacripanta, Vj da ex-mtv por 15 minutos e o mais importante, namorado da Vanessa, a parte do casal que presta nesse blog!